,

Os Cristãos e os Pobres

FB_IMG_1446261946405

Deus é um juiz em favor dos pobres e necessitados, como diz muitas vezes na antiga Lei.. “ Se alguém vir seu irmão padecer necessidade e lhe fechar seu coração, como permanecerá nele o amor de Deus?” [1 Jo 3.17,] Nossos sofistas (argumentadores), porém, interpretam essa necessidade como [se fosse só em caso de] necessidade extrema, a saber, para nunca ou rarissimamente dar oportunidade a que o amor se torne ativo, ao passo que eles mesmos, se estivessem em necessidade — não [só a] extrema, mas [também qualquer tipo de necessidade] imediata —, iriam querer ser ajudados; mas as pessoas [eles só] querem ajudar quando elas já expiraram [quando a ajuda não é mais necessária]. Realmente “ótimos” teólogos e cristãos, que não ajudam as pessoas como eles mesmo gostariam de ser ajudados [em caso de necessidade]
– Martinho Lutero.

“Tudo quanto a Igreja possui, seja em propriedade, seja em dinheiro, é patrimônio dos pobres. E assim freqüentemente ali é entoada esta cantilena aos bispos e diáconos: que se lembrem que não estão a administrar dinheiro próprio, mas dinheiro que é destinado à necessidade dos pobres; valores que, se de má fé são guardados ou usados para outros fins, tornam os tais em réus de sangue. Daí precisam ser repreendidos para que, com o máximo de tremor e reverência, estando à vista de Deus, distribuam esses valores, sem acepção de pessoas, àqueles a quem se deve [ajudar]. Aqui também [cabem] aquelas sérias recomendações de Crisóstomo, Ambrósio, Agostinho e outros bispos como eles, mostrando diante do povo que são íntegros.” (João Calvino, Institutas, IV, IV, 6).

“Não é dos teus bens que tu doas ao pobre; tu só lhe devolves o que lhe pertence. Porque é àquilo que é dado em comum para o uso de todos que tu te apegas. A terra é dada a todos, e não somente aos ricos”.
– Santo Ambrósio

“Não compartilhar os próprios bens com os pobres significa roubá-los e privá-los da vida. Os bens que possuímos não são nossos, mas deles”
– São João Crisóstomo

Todos vocês desejam servir a Cristo que está no Céu. Pois bem, sirva a Cristo naquele que mora na rua (orig: se abriga nos portais), naquele que sofre frio e sede, naquele que vaga pelas ruas e não tem onde ficar. Faça por ele aquilo que for possível e até o que for fora do comum.
– Santo Agostinho

A propriedade privada não constitui para alguns um direito incondicional e absoluto, e que ninguém está autorizado a reservar para o seu uso exclusivo aquilo que supera a sua necessidade.
– Paulo VI

Jesus nos diz qual é o “protocolo” com base no qual seremos julgados: é aquele que lemos no capítulo 25 do Evangelho de Mateus: tive fome, tive sede, estive preso, estava doente, estava nu, e vocês me ajudaram, vestiram, visitaram, cuidaram de mim. Cada vez que fazemos isso a um nosso irmão, o fazemos a Jesus. […]
Como se pode ver, essa atenção com os pobres está no Evangelho e está na tradição da Igreja, não é uma invenção do comunismo e não devemos ideologizá-la, como algumas vezes aconteceu no curso da história. Quando a Igreja convida a vencer aquela que eu chamei de “globalização da indiferença”, ela está longe de qualquer interesse político e de qualquer ideologia: movida unicamente pelas palavras de Jesus, ela quer dar a sua contribuição para a construção de um mundo onde se proteja um ao outro e se cuide um do outro.
– Francisco, bispo atual de Roma.

#Surian

Comentários

Deixe uma resposta

Loading…

Comentários

O QUE VOCÊ ACHA?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by Cleidson Almeida

facebook-profile-picture

Servo de Deus, carioca, músico, tecladista da banda Evangellic, nerd, designer, louco por games e tecnologia