,

Keith Green e a gratuidade do Evangelho

Keith Gordon Green (1953 – 1982) foi um cantor cristão norte-americano que foi grandemente influenciado pela pregação de Leonard Ravenhill (1907 – 1994). Certa vez Ravenhill encontrou-se com Keith Green, ele estava no auge da sua “fama” como cantor gospel vendendo muitos discos, mas Ravenhill não hesitou e perguntou-lhe: “Você é um cantor ou um ministro do Evangelho?” Keith Green incomodou-se com esta pergunta, e Leonard concluiu: “Pois se você é um cantor tudo bem você cobrar, mas se é um ministro então é um absurdo que as pessoas tenham que pagar para ouvir o Evangelho”.

leonard ravenhill KEITH GREEN E A GRATUIDADE DO EVANGELHO.Essas palavras de fogo acertaram em cheio do coração de Keith Green, ele entrou em um conflito interior, e no final das contas terminou encontrando em Deus uma resposta:

“É UM ABSURDO QUE AS PESSOAS TENHAM QUE PAGAR PARA OUVIR O EVANGELHO!”

Keith decidiu então gravar um novo disco, ele chegou ao produtor do disco e disse: este próximo disco será o mais tocado da América! O produtor achou estranho e pensou que ele estava meio envaidecido com sucesso, e quando o produtor finalmente perguntou por quê? Keith respondeu:

Porque eu vou dar de graça o próximo disco!

O produtor ficou chocado, todos ficaram chocados, preocupados de onde viria o dinheiro para isso. Foi então que Keith Green fez uma coisa ainda mais chocante! Ele rompeu seu contrato com a gravadora, hipotecou sua casa, e com o dinheiro da hipoteca gravou o novo disco para ser dado de graça! Ele criou um sistema chamado “pague se quiser o quanto puder”. Todos os discos eram gratuitos, ninguém era obrigado a pagar quantia alguma para ter o disco, pagava quem queria, se queria, quanto queria!

Todos acharam que isso não daria certo, porém deu certo e muito, eles distribuíram milhares de discos grátis, e os que pagavam supriram com folga o custo dos discos que foram dados de graça, isso foi ao ponto de eles conseguirem no próximo disco mandar duas fitas K7, ao invés de apenas uma. A pessoa recebia dois discos de graça, um para ela e um para dar para alguém. Eles pararam de cobrar ingresso para os concertos, e por fim estenderam esta prática a tudo que o ministério produzia, incluindo uma revista que chegou a ser distribuída a 16 milhões de pessoas e tudo isso de graça!

A abundância de uns supriu a falta de outros, e Keith Green ao ouvir o conselho de Leonard Ravenhill nos deixou um exemplo verdadeiro de dar de graça o que recebemos de graça!

“As coisas pelas quais você tem vivido valem a morte de Cristo?”

Lápide de Leonard Ravenhill (1907 – 1994)

* publicado originalmente no Blog Fim dos Dias na Terra!*

Leia mais sobre a marcante história de vida de Keith Green!

Comentários

Deixe uma resposta

Loading…

Comentários

O QUE VOCÊ ACHA?

0 points
Upvote Downvote

Total votes: 0

Upvotes: 0

Upvotes percentage: 0.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%

Written by Cleidson Almeida

facebook-profile-picture

Servo de Deus, carioca, músico, tecladista da banda Evangellic, nerd, designer, louco por games e tecnologia